"Quando criança, minha tia sempre me levava para passear e em certo 7 de setembro não foi diferente, ela me levou para ver os desfiles cívicos e na minha inocência de criança, encantado com tudo aquilo, pedi que ela comprasse uma " Corneta de Vidro " ela caiu em risos e para não me desapontar, disse: Vou comprar! sabendo ela que essa corneta não existia. O tempo passou, eu cresci e ela sempre me contava essa história e eu achava muito engraçado mas, não entendia porquê? " Corneta de Vidro ". Hoje eu entendo o que era aquela " Corneta de Vidro ". A música é a Corneta, o Vidro que a luz penetra, do mesmo jeito que a música penetra os nossos corações"

Plínio Fabrício

 

 

 

Plínio Fabrício Compositor 

Colmeia: O melhor dos blogs

Blog do Ferreira Campos

Blog de Custódia

Custódia- Pe, Plínio Fabrício Compositor e Artista